“O STF não pode se expor ao clamor popular”, Celso de Mello.

Por Wagner Vargas

A afirmação do título é do senhor Ministro Celso de Mello e foi dita em seu voto sobre o julgamento do mensalão na última quarta feira, acompanhada de uma outra citação em que o próprio ministro argumenta que apenas seguiu a lei ao dar o voto de minerva a favor dos embargos infringentes—recursos que abriram a possibilidade de um novo julgamento para algumas penas, que, ao serem julgadas, tiveram, ao menos, 4 votos contrários a condenação. Segundo o decano Ministro do Supremo, indicado ao cargo por José Sarney, nenhum partido não só o PT, mas também o DEM, PSDB dentre outros, votaram pela não vigência deste benefício chamado embargo infringente, quando o, então presidente, Fernando Henrique levantou a questão.

Ora, independente da camisa que veste, o cão não morde a mão que o alimenta. E se procuras por algum santo, não é na política que o mesmo será encontrado, afinal, todo partido tem gente boa e “gente ruim”. Mas o curioso é que, da noite para o dia, Petistas e outros mais, ávidos por escaparem da condenação, passaram a ser defensores do “Estado democrático de direito”, desde criancinha, segundo eles o supremo “cumpriu a lei” e não cedeu a pressões populares nem a julgamentos políticos e cedeu os direitos as estes “cidadãos” já condenados por alguns crimes. Mas o que é cumprir a lei? Então, àqueles que não tiveram o mesmo entendimento do Ministro não a cumpriram?

Há anos atrás, certos bandidos, desviaram e lavaram dinheiro público, atentaram contra a democracia, foram julgados, o acórdão havia saído, quase ninguém foi preso e chefões como Dirceu, Genuíno e João Paulo Cunha não só estão em liberdade como continuam bem fortes em Brasília, cada um em seu ramo de atuação, e, agora, podem sequer sofrer pena de regime fechado. Acho que não precisa ter um QI de Einstein para perceber que estes tais “direitos” contém algo está errado.

Em primeiro lugar, os cidadãos que estão sendo julgados, eram do primeiro escalão de um governo que permanece até hoje no poder e que indicou 80% da corte de juízes que julgaram os crimes. Essas aves de rapina tiveram acesso ao contraditório, puderam contratar os advogados mais caros do país— que talvez estejam sendo pagos até mesmo com o dinheiro desviado— mas agora merecem uma “nova chance”, afinal se nada aconteceu com Lula, prender Zé Dirceu seria mesmo uma injustiça, não é mesmo?

Enfim, envolto a tais absurdos o Brasil está mais triste com a justiça, com a política, mas o que está claro é que, haja o que houver, mesmo que todos eles sejam presos, que todo o dinheiro público seja recuperado (algo impossível), o mensalão valeu a pena para o PT, e valeu muito a pena! O escândalo não foi apenas um caso de grande corrupção, foi uma tentativa de golpe de Estado, sim, um sujo e autoritário golpe, em que compraram, com seu dinheiro, decisões de parlamentares, decisões estas que influenciariam nos rumos de todo o país visando beneficiar um único partido, o PT. Enquanto o cidadão elegia determinadas figuras, acreditando que seriam peças chaves para execução e criação de leis e etc, na realidade, seria feito o que o poder central, o partido do “chefe” queria que fosse feito, bem alinhado com as maluquices Chavistas e demais regimes extremos.

O PT não aprendeu a diferença entre Estado e partido, resta agora o cidadão perceber a diferença entre abraço e ponta pé e se vai continuar dando abraço em quem lhe chuta. Afinal, como diria Zé Dirceu e companhia, o Ministro Luiz Fux, novo relator do processo, é um traidor, poxa vida, foi indicado pelo PT para servir o partido no Supremo e, quando chegou ao cargo, resolveu agir com interesse público, que absurdo! Respondendo ao Ministro Celso de Mello: ao clamor popular, ele provou que o STF não sucumbe, mas e ao clamor dos bandidos?

Anúncios

About Wagner

Jornalista, trabalha com assessoria de imprensa e comunicação estratégica; escreve artigos de sobre política econômica para o Jornal Imprensa e é articulista jovem do site do Instituto Millenium. Jornal Imprensa: http://jornalimprensa.com.br/ Instituto Millenium: http://www.imil.org.br/ facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=100002044718065 E-mail: wagneraugusto.vargas@gmail.com

Posted on Setembro 21, 2013, in Uncategorized. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: