Começamos 2012 mais ricos que o Reino Unido, ou não é bem isso?

Por Wagner Vargas para o jornal Imprensa de 14/01/2012

Início do ano é um período em que as pessoas adoram fazer projeções excessivamente otimistas, é a matrícula na academia, a vida que vai ter uma mudança de rumo, alguns chegam a afirmar, pragmaticamente, que vão ganhar na mega sena da virada, enfim… Com a política econômica, as coisas não são muito diferentes, é uma época em que os governos gostam de mostrar sua criatividade para justificar o que dizem os chefes de Estado e ,boa parte do povo brasileiro, abraça a ideia! Na última semana de 2011, uma análise do instituto inglês CEBR— Centro de Pesquisa para economia— divulgada pelo jornal The Guardian, de que o PIB do Brasil teria o ultrapassado do Reino Unido e teria tornado-se a 6º economia do mundo, causou uma certa euforia nacionalista. Segundo o jornal a imagem do país está deixando de ser associada ao “futebol e às favelas sujas e pobres, está se formando, rapidamente, como uma das locomotivas da economia global”.

Como em toda a situação otimismo sem muita causa, a melhor coisa a se fazer é analisar a situação, pois qualquer bom orador sabe bem descontextualizar a verdade, como tem feito alguns de nossos governantes. Primeiramente, a tal notícia, além de não ser tão positiva quanto parece, não é nada nova. O FMI já havia divulgado em setembro que o PIB do Brasil passara de U$ 2,09 tri para U$ 2,5 tri e o do Reino Unido de U$ 2,25 tri para U$ 2,4 tri, entre 2010 e 2011. A euforia é excessiva porque nosso país possui mais de 190 milhões de habitantes e o Reino Unido possui em torno de 60 milhões apenas. Ademais, temos cerca de 35 vezes a área territorial disponível para o ingleses.Isso quer dizer que, se dividirmos a produção por cabeça, o Brasil ainda está muito aquém do Reino Unido.

A Europa está passando por uma crise fiscal, em que a centralização econômica que nosso governo tanto adora, tem todas as impressões digitais nas causas. Esse quadro envolve desvalorização de algumas moedas e retração econômica. Já o Brasil, vive outra situação, principalmente, por conta de um crescimento assustador de 7,5% em 2010, impulsionado pelo crescimento Chinês. O valor das commodities tem forte influência no PIB e o nosso país é, essencialmente, um país exportador desses insumos. Portanto, vale lembrar aos que parabenizam o governo pelo “grande feito”, que isso foge totalmente da alçada de influência de um Estado nacional, pois ainda não inventaram uma fórmula mágica para controlarmos o que acontece com os preços em outros países.

Não é só a crise européia e a renda per capita que nos deixam em uma situação vergonhosa, basta observar o IDH. O Brasil ainda possui gigantescas mazelas, em diversos setores: concentração de renda— e o governo Dilma adora distribuir privilégios aos companheiros e governo ainda acredita que geração de consumo e aumento de crédito são sinônimos de riqueza —, baixo nível de escolaridade, infra-estrutura precária, impunidade,corrupção, alta carga tributária, burocracia excessiva, criminalidade latente e etc . Ninguém aqui ficou mais rico com essa notícia, o que vem aumentando é a popularidade do governo apenas, em um país que “consultorias” como as de Palocci e de Pimentel são cada vez mais comuns… Celso Ming, em sua coluna do Estadão, definiu o PIB como um canecão, afirmando que o aumento foi só no tamanho da caneca. Ou seja, deve-se medir a qualidade do conteúdo que está nela e não por tamanho dela apenas. Seguindo esse raciocínio, sabiamente, o jornalista afirmou que o Brasil ainda possui um “ garrafão de mazelas”.

Anúncios

About Wagner

Jornalista, trabalha com assessoria de imprensa e comunicação estratégica; escreve artigos de sobre política econômica para o Jornal Imprensa e é articulista jovem do site do Instituto Millenium. Jornal Imprensa: http://jornalimprensa.com.br/ Instituto Millenium: http://www.imil.org.br/ facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=100002044718065 E-mail: wagneraugusto.vargas@gmail.com

Posted on Janeiro 14, 2012, in Uncategorized. Bookmark the permalink. 1 Comentário.

  1. cilene vargas rosa

    Concordo plenamente com o teu artigo, apesar de não ser tão inteirada em economia, mas também não ignoro o que acontece em nosso país.O que mais me incomoda é que milhões de brasileiros ao lerem , ouvirem à notícia na mídia com relação ao Brasil estar em 6º lugar exaltam, aplaudem , alardem aos quatros cantos orgulhosos por seu país está em franco crescimento e passar um nível ao do Reino Unido, pena que não leem, filtram sequer as informações…e a euforia passa e nem se inteiram da real verdade.Um abração

    Te admiro e acho fantástico este conhecimento que tem!
    tia Cilene

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: